domingo, 31 de janeiro de 2010

10 pedidos à Academia

1. Não indiquem Invictus a Melhor Filme. Deixem espaço para 500 Dias com Ela e Educação

2. Indiquem a Melanie Laurent ou a Diane Krueger por Bastardos Inglórios. Ou as duas, de vez!Ah, e o Joseph Gordon-Levitt,claro

3. Coloquem algum filme independente de verde na lista dos 10. Surpreenda-nos. Que tal Fish Tank ou Sin Nobre?

4. Façam que nem os festivais, promovam as perólas coreanas e latino-americanas

5. Não se esquecem de indicar a Karen O. pelas canções e a trilha de Onde Vivem Os Monstros

6. Lembrar da Maggie Gylenhaal (Coração Louco) seria legal, hein?

7. Que tal um pouco de amor pra Brilho de uma Paixão, da Jane Campion e Tudo Pode Dar Certo, do Woddy Allen?

8. Ei, o Judd Apatow, que trabalhou pra vocês na última edição, não fez o seu melhor filme com Tá Rindo Do Quê?, mas merece ser lembrado

9.Lembrem se que além do Jeremy Renner,tem mais gente boa no elenco de Guerra ao Terror

9. Deixem Avatar de fora da lista de melhor filme

10. Façam que nem fizeram em anos anteriores com filmes como Cidade de Deus e E Sua Mãe Também , que foram ignorados em seus anos originais de lançamento, e coloquem Deixe Ela Entrar na categoria principal

- Só isso...

10 comentários:

Teeh Schwarz disse...

Adorei. E ri muito, sou sincera.
Esse ano estão querendo inovar nos Academy Awards, será que alguns de seus pedidos podem acabar sendo...considerados?

Abraço!
www.beyondthefilmstock.blogspot.com

heron disse...

ah john, são 10 filmes ora! tem espaço sobrando para Invictus.

'cabei de chegar de Avatar, eu voei com os pterodáptilos e fiz minhas preces na árvore sagrada, mas se alguém me perguntar qual a história, não saberei responder. mas adorei o elenco masculino do filme, com o sigourney e o michelle.

e esse oscar é de soshana, tenho certeza

Leandro Afonso Guimarães disse...

ah, '500 dias com ela' parece escrito por um adolescente cheio de referências (não apenas adolescentes) e com uma obsessão medonha por - nada contra - chamar a atenção. o porém é que ele transforma tudo numa bagunça monumental, que quer se safar pelo (ótima) intenção de ser diferente.

seja como for, sempre torço pra eles premiarem censura 18 anos - ou no mínimo 16. ou seja, o mais lindo seria 'bastardos' e 'deixa ela entrar' dentro, e 'avatar' fora.

Leandro Afonso Guimarães disse...

by the way, caretice (no sentido da forma e da censura baixa) por caretice, entre uma supostamente jovem - mas na verdade imatura - e clint, fico sempre com o último. embora ainda não tenha visto 'invictus', bom dizer, confio nele.

Rafa Cruz disse...

Deixa Ela Entrar é incrível mesmo, merecia essa indicação "exótica". A Melanie merecia a indicação, ela fez um papel sensacional, mas ao menos temos [quase] certeza que o Christoph Waltz vai arrebatar uma estatueta pra os Bastardos. Achei "Funny People" (Tá Rindo do Quê?) deplorável, não consegui passar de 30 minutos de filme, fui reassistir Distrito 9, esse sim, um excelente filme. Era impossível Avatar ficar de fora do Melhor Filme, mas eu também queria isso, o filme não passa de um show de efeitos visuais, mas eu gosto mesmo é de boas histórias e Avatar é o cúmulo do clichê. Acho que é só.

Leandro Afonso Guimarães disse...

preciso relembrar isso: 'invictus' é o pior clint em muito tempo.

Saul disse...

Concordei com tudo, vacilei um pouco com pedido número 9, mas certamente um filme não merece ser considerado "melhor filme" somente por revolucionar técnicas e reverter a situação do cinema trazendo ele de volta como entretenimento para grandes massas de público, ao chamar enfim a atenção para o 3D em diversas camadas e além de gênero/idade... "melhor filme" independe disso, e Avatar não merece estar nessa lista realmente. Concordo com tudo, e acredito que deveria ter um pedido 11: lembrem de Ang Lee com Taking Woodstock e sua ótima trilha também.

Saul disse...

Concordei com tudo, vacilei um pouco com pedido número 9, mas certamente um filme não merece ser considerado "melhor filme" somente por revolucionar técnicas e reverter a situação do cinema trazendo ele de volta como entretenimento para grandes massas de público, ao chamar enfim a atenção para o 3D em diversas camadas e além de gênero/idade... "melhor filme" independe disso, e Avatar não merece estar nessa lista realmente. Concordo com tudo, e acredito que deveria ter um pedido 11: lembrem de Ang Lee com Taking Woodstock e sua ótima trilha também.

João Daniel Oliveira disse...

Pois é Teeh, alguns foram né, rs...

Heron, Shosanna capotou feio, pena. Mas ela é ídola, sempre.O Oscar ficou com medo dela colocar fogo no auditório, só pode.

Leo, em termos frios, a estrutura do roteiro de 500 é bem legal, apesar da condescendência com o protagonista, e merecia uma lembrança. Filmes censura 16, 18 anos ("R" lá) sempre estão no Oscar, e geralmente ganham como Melhor Filme, vide Quem Quer Ser um Milionário?, Onde os Fracos Não Têm Vez, Os Infiltrados e Crash - No Limite, só para ficarmos em exemplos recentes.

Rafa, Distrito 9 é legal mesmo, mas passa longe da originalidade (ah, esse mito...) assim como Avatar. Mas ao contrário do filme do Cameron,tem sangue nas veias e é bem interessante. O Oscar acertou em cheio ao incluí-lo na lista principal.

Saúl,como é Hollywood e o mundo tá em crise financeira, era impossível que Avatar ficasse de fora, e ainda bem que não fez muito bonito - todos esperavam 13 ou 14 indicações, o filme só recebeu 9, empatando com o modesto Guerra ao Terror. Menos mal né...

Taking Woodstock, assim como Desejo e perigo emk 2008, mereciam sim ser lembrados, nem que fosse em categorias técnicas. Não entendo essa frieza com o Ang Lee.

Redação VIP disse...

João,

Bacana o seu blog, que encontrei a partir do seu comentário no meu blog, no site da VIP.

Gostei bastante das sugestões, especialmente de lê-las depois da Academia ter ignorado boa parte delas...

Pra mim, a maior ausência do ano no Oscar são as indicações do roteiro e do ator principal de (500) Dias com Ela. Um filmaço.

E, claro, faltou a Shosanna como melhor atriz coadjuvante (das que estão lá, meu voto iria pra Maggie Gyllehaal por "Crazy Heart").

Abração,

Ricardo Garrido
BLOGIE - Cinema na VIP
http://vip.abril.com.br/cinema