quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Filmes de Outubro de 2010


1. O PREÇO DA TRAIÇÃO (Chloe, de Atom Egoyan) **

2. AMOR E RESTOS HUMANOS (Love and Human Remains, de Denys Arcand) ***

3. FANBOYS (Fanboys, de Kyle Newman)  **

4. APENAS AMIGOS (Just Friends, de Roger Kumble) *

5. DESAFIO DO ALÉM (The Haunting, de Robert Wise) ***

6. MAMÃEZINHA QUERIDA (Mommie Dearest, de Frank Perry) **

7. A CASA AMALDIÇOADA (The Haunting, de Jan DeBont) *

8. VITOR/VITÓRIA (Victor/Victoria, de Blake Edwards) ***

9. AS MELHORES COISAS DO MUNDO (As Melhores Coisas do Mundo, de Laís Bodanzky) ***

10. SENTIMENTO DE CULPA (Please Give, de Nicole Holofcener) ***

11. EU MATEI MINHA MÃE (J'ai Tué Ma Mère, de Xavier Dolan) ***

12. A ÚLTIMA CANÇÃO (The Last Song, de Julie Anne Robinson) **

13. C.R.A.Z.Y. - LOUCOS DE AMOR (C.R.A.Z.Y., de Jean-Marc Vallée) ***

14. TOY STORY 3 (Toy Story 3, de Lee Unkrich) ***

15. O AGENTE DA ESTAÇÃO (The Station Agent, de Thomas McCarthy) ***

16. THE ROCKY HORROR PICTURE SHOW (The Rocky Horror Picture Show, de Jim Sharman ) ***

17. O ÂNCORA (Anchorman - The Legend of Ron Bungurdy, de Adam McKay) **

18. GREENBERG (Greenberg, de Noah Baumbach) ****
 
19. OS CAÇA FANTASMAS (Ghostbusters, de Ivan Reitman) ***

20. RESIDENT EVIL - O HÓSPEDE MALDITO (Resident Evil, de Paul W.S. Anderson) **

21. CLOVERFIELD - MONSTRO (Cloverfield, de Matt Reeves) ****

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Scott Pilgrim vs. Machete


Talk ‘bout my generation

Se não é tão bom quanto os dois primeiros filmes do Edgar Wright (os excelentes Todo Mundo Quase Morto e Chumbo Grosso), Scott Pilgrim Contra o Mundo é admirável, e tem uma das melhores direções do ano. Frenético, energético, cheio de cortes, mas incrivelmente não irritante, é um filme feito de um membro genuíno do clube dos fãs de quadrinhos e videogames para outros membros deste mesmo clube. Aos que estão excluídos deste mundinho, fica a admiração pela excelente parte técnica e a atuação do elenco – o casting é perfeito, com destaque para a Alison Pill, Mark Webber e Kieran Culkin.


Machete é sensacional, e supera Planeta Terror com folga. Suspeito que o primeiro filme do Robert Rodriguez que eu gostei logo de cara. O humor, violento e absurdo, cheio de piadas baratas e jocosas, frases de efeito safadas, é muito bom, e o gore muito divertido. Mas, acredite, Machete é mesmo um filme de atores, com uma concentração absurda de canastrões, em presenças muito dignas. Até Steven Seagal está bem, creia. Destaque para o Jeff Fahey e a Lindsay Lohan. E lembre-se: Machete não manda SMS. Mas sabe improvisar.

Scott Pilgrim Contra o Mundo (Scott Pilgrim vs. The World, 2010) de Edgar Wright ***
Machete
(Machete, 2010) de Robert Rodriguez ***

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Preview: o que eu estou doido pra ver em 2011

Tenho uma lista enorme de filmes que quero ver e rever, de todos os anos, para tentar diminuir o meu fardo de pecados cinéfilos. Mas listo aqui alguns filmes que estão no hype, e comigo não é diferente:

Não é o Darth Vader, é apenas o criador do Facebook
The Social Network (A Rede Social) , de David Fincher - Quando o projeto foi anunciado, poucos se animaram com "um filme sobre a criação do Facebook". Nesta época eu nem tinha, nem gostava, de tal rede social, mas sempre achei a ideia do filme maravilhosa. Sim, jogo na cara. No Brasil, o filme chega em dezembro.

Somewhere, de Sofia Coppola - Embora tenha cara de ser um porre, quero dar uma chance para a chapa da Sofia Coppola. Maria Antonieta foi um equívoco perdoável, botemos fé neste aqui.
  
Scream 4 (Pânico 4), de Wes Craven - Tão filmando ainda, claro, mas tô doidim pra ver esta continuação deliciosamente oportunista. O pior: nesta era de excesso de informações, falatórios no twitter e spoilers destruidores de lares, quem não assistir na noite da estreia está fadado a saber mais do que deveria. Tenso. Por favor Deus, faça deste um filme bom.

The Kids Are All Right (Minhas Mães e Meu Pai), de Lisa Cholodenko - O dramédia indie da vez, com um elenco excelente. E finalmente Julianne Moore e Annete Bening podem ganhar um gracejo do Oscar.

 Love and Other Drugs - Odeio os filmes do Edward Zwick (O Último Samurai e afins), mas esse aqui tem Jake Gyllenhaal e Anne Hathaway  formando um par né, então vamos dar uma chance.

 Black Swan, de Darren Aronofsky - Sinceramente? Acho Aronofsky sempre com muita pose e falta de jeito ao tratar suas tramas pretensiosas, mas o elenco de Swan é muito bom, e ninguém resiste a ver Natalie Portman ficando maluquinha em clima gótico, com direito a plantinha sinistra crescendo nas costas dela. Cineasta que Aronofsky canibaliza aqui: Roman Polanski.

 How Do You Know (Como Você Sabe), de James L. Brooks - Um dos meus cineastas favoritos (fez dois filmes que eu amo, Nos Bastidores da Notícia e Melhor é Impossível) volta a trabalhar com Jack Nicholson nesta dramédia em que Reese Whiterspoon tem que se decidir entre o Paul Rudd e o mala do Owen Wilson. 

True Grit (Bravura Indômita), de Ethan Coen e Joel Coen - Mais novo filme dos Irmãos Coen, remake de um dos últimos filmes do John Wayne. Produzido pelo Steven Spielberg - isto seria um fato elogioso, se Spielberg ultimamente não tivesse colocado a mão em porcarias como Transformers. O trailer é arrasador.

The Debt, de John Madden - Helen Mirren como uma agente da Mossad, cuja missão é caçar nazistas. Passe a pipoca.


The Green Hornet (Besouro Verde) de Michel Gondry - O diretor de Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças fazendo uma adaptação de seriado de artes marciais, com o Seth Rogen como mocinho e o Hans Landa como vilão. Sem mais.

Red Riding Hood, de Catherine Hardwicke - Amanda Seyfried como uma espécie de Chapeuzinho Vermelho gótica, pelas mãos da interessante diretora de Aos Treze e do primeiro Crepúsculo.

The Dilemma, de Ron Howard - Vamos ser hipócritas e obtusos e fingir que esta comédia sobre traições não é um filme do Howard, um dos diretores mais chatos da lista Classe A de Hollywood, e nem tem como atores principais dois malas como Vince Vaughn e, argh, Kevin James. Devemos focar que Winona Ryder é a protagonista, e que ela está de volta ao jogo.

Hanna - Filme novo do Joe Wright. Nós gostamos do Joe Wright.

The Hobbit (O Hobbit), de Peter Jackson - Só pra dizer que torço para que o filme saia ainda nesta geração. Ou enquanto eu ainda estou vivo. Ou antes do fim do mundo, em 2012.

Também eu posso fazer uma lista de filmes ainda não lançados, mas que eu tenho certeza que nunca vou querer ver, mas agora estou com preguiça.

Filmes de Setembro de 2010

1. À Deriva  **

2. Imitação de Vida ***

3. Bring It On ***

4. Impacto Profundo ***

5. Pacto Sinistro **

6. Bonequinha de Luxo ***

7. Homem de Ferro 2 **

8. A Garota Ideal ***

9. Antes do Anoitecer ***

10. Os Homens Que não Amavam as Mulheres ***

11. Três é Demais ***

12. Sexta Feira 13 - Parte 3 **

13. Pacto Maldito ***

14. Rebecca - A Mulher Inesquecível ***

15. La Nana ***

16. Beleza Americana
****

17. Birds of America  *


18. Sabrina  **

19. Os Famosos e os Duendes da Morte  ***

20. Faça o Que eu Digo, Mas Não Faça o Que eu Faço  **

21. A Hora do Pesadelo  *

22. Ela é Demais Para Mim  **    

Filmes de Agosto de 2010


1. A Mente que Mente ***

2. Predadores **

3. Do Começo ao Fim **

4. The Vicious Kind **

5. O Psicólogo  **

6. Diário de um Banana ***

7. A Névoa *

8. Psicose *****

9. MicMacs - Um Plano Complicado  **

10. Tudo o que o Céu Permite ****

11. Eu, Você e Todos Nós ***

12. A Bolha Assassina ***

13. O Escritor Fantasma **

14. À Prova de Morte ***

15. Os Mercenários **

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Filmes de Julho de 2010

1. A Orfã **

2. Dirigindo no Escuro **

3. Uma Prova de Amor *

4. Um Domingo Qualquer ***

5. Brilho de uma Paixão ***

6. Uma Noite Fora de Série **

7. X-Men Origens: Wolverine **

8. Patrik 1,5 ***

9. Menina de Ouro ****

10. Coraline e o Mundo Secreto ***

11. Fish Tank ***

12. Fúria de Titãs (2010) ***

13. Prayers for Bobby ***

14. Kick Ass - Quebrando Tudo ****

15. Shrek Para Sempre (BOOM!)

16. This Film Is Not Yet Rated ***

17. Histórias Proibidas ****

18. Bonecas Russas ***

19. Sexta-Feira 13 **

20. Sexta-Feira 13 - Parte 2 ***
  
21. Sin City - A Cidade do Pecado ***

22. Sex and the City 2 *

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Filmes de Junho de 2010


1. Um Sonho Possível **

2. O Casamento do Meu Melhor Amigo ***

3.O Paciente Ingles ***

4. A Vida Marinha com Steve Zissou ***

5. Cabo do Medo *****

6. As Vidas Íntimas de Pippa Lee ***

7. Pânico 2 ***

8. Justiça a Qualquer Preço (BOOM!)

9. Eu Te Amo, Cara ***

10. Correndo com Tesouras ***

11. Amaldiçoados ***

12. O Lobisomem *

13. Gêmeos - Mórbida Semelhança ***

14. Direito de Amar **

15.Uma Garota Dividida em Dois ***

16. Batman Begins **

17. o Golpista do Ano ***

18. Nome Próprio ***

19. Tudo Pode Dar Certo ****

>(BOOM!): bomba, menos que uma estrela.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Caninos murchos (O Lobisomem, Amaldiçoados, Lua Nova)


O Lobisomem é desconcertante porque parece que tem tudo no lugar, mas nada funciona. Em dois minutos de filme você descobre que lá vem bomba, depois daquela abertura chocha, antes do título do filme.O elenco é bom (Benicio Del Toro é perfeito para o papel), a fotografia e a direção de artesão, belíssimas (tanto que nem as óbvias intervenções digitais atrapalham) e a maquiagem do protagonista, embora esteja mais pra Chewbacca do que para um monstro assustador, é uma bela homenagem ao clássico da Universal. Mas dinheiro não compra talento (risos) e o filme, cheio de truques irritantes de edição, não comove, diverte ou assusta. O ritmo corre contra o tempo, parece que não houve espaço para desenvolver as sequencias ou construir uma relação mais inspirada entre os personagens.

Não é exatamente uma bomba,mas é um filme totalmente sem clima - bom, até Van Helsing - O Caçador de Monstros, tem mais atmosfera do que esse aqui. Nos créditos, uma parte do mistério é desvendada: o roteiro final foi creditado a Andrew Kevin Walker (que escreveu A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça, cujo ponto mais fraco era justamente o texto) e a David Self, que foi responsável pelo roteiro de A Casa Amaldiçoada (The Haunting, 1999), outra pérola de grande orçamento e lindo visual, mas de resultado nulo.
O filme ia ser dirigido pelo Mark Romanek, que se demitiu (ou foi demitido), e ficou mais de um ano em montagem. A trilha sonora, intrusiva e óbvia, ficou a cargo do Danny Elfman, o que é um choque, esperava mais ( houve problemas de bastidores neste setor também).

Amaldiçoados , do Wes Craven, é uma bela surpresa. Teve uma produção tão ou mais problemática que a de O Lobisomem, e assim como no filme comentado acima, os problemas refletem no resultado. Mas o clime Bzão, o bom elenco (que conta com os meus favoritos Jesse Eisenberg e Judy Greer),e até mesmo os efeitos especiais muito ruins (e pensar que o nome do maquiador Rick Baker está nos créditos...) contribuem em favor ao clima de vagabundagem do filme, que é muito engraçado e nada assustador. E nunca fale mal da aparência de um lobisomem (engasguei de tanto rir nesta cena, genial).


Por fim, A Saga Crepúsculo: Lua Nova é aquele filme frouxo que, apesar de ruim, diverte, até chegar ao final constragedor. Os lobisomens aqui são menos toscos do que o trailer do filme apontava, mas não passam de lobos fofinhos. Até a suposta crueldade do filme (no final, com os turistas atacados na Itália) soa pré-fabricada, como se fossse resultado de uma pesquisa no Google.com ("o que podemos acrescentar para soar cruel e violento?"). O visual é bom e, pasmem, a direção do Chris Weitz (vindo da bomba A Bússola Dourada) até funciona, mas o material original é muito ruim.
E, na última cena do filme, fica explicitado o que eu já desconfiava: tanto frufru, bichinhos, mortes e o escambau, são apenas uma ponte para a mocinha de Stephanie Meyer realizar o seu desejo: ser pedida em casamento. Afinal, o que as mulheres querem mesmo, até as candidatas à vampira, é pilotar um fogão e servir ao seu macho. Bela lição para as meninas, né?

Amaldiçoados (Cursed, 2005) de Wes Craven ***
A Saga Crepúsculo: Lua Nova
(
New Moon, 2009) de Chris Weitz *
O Lobisomem
(
The Wolfman, 2010) de Joe Johnston *

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Loiras e Morenas (Showgirls, Viúva Negra & Acusados)


Mais um filme, digamos assim, sexualmente agressivo de um dos meus cineastas favoritos, Showgirls não é nem de longe a bomba que pintam por aí, e merece todo o seu status de cult. Sejamos honestos, há realmente alguns momentos mal executados aqui (como a cena da vingança de Elizabeth Berkley noato final ; uma ideia legal, mas mal filmada), mas a sordidez, o ritmo vibrante e, por que não,a vulgaridade tornam o filme muito interessante.

O público alvo aqui, se é que posso escrever isso, parece o masculino, mas a película é claramente um conto amargo sobre a vulnerabilidade e também o poder das mulheres. Las Vegas, sexo sem amor, dinheiro, sordidez e ambição desenfreada entornam o caldo. Adorei o personagem da Gina Gershon, tosca, mas um ótimo contraponto para Berkley.
O filme continua inédito em dvd no Brasil (foi lançado nos cinemas e em video pela PlayArte). Um crime, pois merece ser redescoberto.

Falando ainda em loiras e morenas, o que é a Debra Winger caçando/sentido atração pela Theresa Russel em O Mistério da Viúva Negra? O filme do Bob Rafelson (quem diria) é um suspense qualquer nota, de potencial minado pelo roteiro bobinho, que já deve ter bombando muito nos Super Cines da vida. Mas temos o charme e a beleza dessas duas, infelizmente hoje sumidas - se bem que Winger é o único motivo para se assistir O Casamento de Rachel, de 2008. Enfim, não se fazem musas oitentistas como antigamente.

Para encerrar os antagonismos, Jodie Foster e Kelly McGillis (outra que faz falta) em Acusados, mostrando que uma mulher tem que fazer aquilo o que uma mulher tem que fazer. O drama de Jonathan Kaplan é prático e vai direto ao ponto, e o que fica de mais marcante é o esforço das duas atrizes, ótimas.


Showgirls (Showgirls, 1995) de Paul Verhoeven ***
O Mistério da Viúva Negra
(
Black Widow, 1987) de Bob Rafelson **
Acusados
(
The Accused, 1988) de Jonathan Kaplan ***

Filmes de Maio de 2010


1. Taxi Driver - Motorista de Táxi ****

2. Showgirls ***

3. Do Fundo do Mar *

4. Quantum of Solace **

5. O Vigia **

6. O Exterminador do Futuro ***

7. Lola **

8. O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final **

9. Irresistível Paixão *****

10. Perdendo a Noção ***

11. Alice no País das Maravilhas ***

12. Idas e Vindas do Amor *

13. Adaptação ****

14. O Escafandro e a Borboleta ****

15. Spider- Desafie a Sua Mente
**

16. Código Desconhecido ***

17. Longe do Paraíso ***

18. O Mistério da Viúva Negra **

19. O Destino do Poseidon ***

20. Trapaceiros **

21. A Primeira Noite de um Homem ****

22. Acusados ***

23. Assim Estava Escrito ****

24. Dúvida ***

25. O Gângster **

26. Frost/Nixon **

27. O Quarto do Filho ***

28. Impulsividade ***

29. Há Tanto Tempo Que Te Amo ***

30. Romance e Cigaros **

31. Prova de Amor
**

32. Colcha de Retalhos **


33. De Repente, Califórnia ***

34. Pague pra Entrar, Reze pra Sair **

35. Simplesmente Complicado **

36. Vicky Cristina Barcelona *****

37. What Just Happened ***

38. Anticristo **

39. Juventude em Revolta ***

terça-feira, 25 de maio de 2010

Revisões, de Sodebergh a Cameron


Irresistível Paixão continua sendo o meu filme favorito do Steven Sodebergh. Ainda não cheguei na metade da muito extensa (e continua crescendo...) filmografia dele, mas nada pode superar esse delicioso jogo de gato e rato, sem animosidade, mas com muito charme.O que é aquela cena do George Clooney com a Jennifer Lopez (eles nunca estiveram tão bem, em vários sentidos, como neste filme) num porta malas de um carro, discutindo filmes dos anos 70? Mais romântico e sexy, impossível.

O Exterminador do Futuro
, um clássico das tardes do Sbt, e O Exterminador do Futuro 2- O Julgamento Final, que eu vibrava toda vez que passava na Globo, finalmente conferidos em widescreen e áudio original. O primeiro é uma aventura B muito digna; o segundo, que eu adorava, me deixou decepcionado. Claro, a ação ininterrupta é incrível,e os efeitos especiais continuam impressionante,um grande feito, depois de vinte anos. Mas, revendo esses filmes, confirmo o que senti ao ver Exterminador 4 no cinema: a série não tem história. Não é nem conteúdo, é linha narrativa mesmo.
Esse lero de voltar no tempo pra garantir o nascimento, e depois a segurança de Jesus C...ops, John Connor, já não tinha fôlego para um filme, quanto mais pra quatro (sem contar a péssima série de TV). Nada contra ver robôs descendo o sarrafo uns nos outros e destruindo geral, mas o tom pretensioso e pseudocomplexo dos filmes incomoda. Quem mandou fazer Avatar... James Cameron, a casa está caindo sobre sua cabeça.

Dúvida continua valendo pelo elenco sensacional e os diaólogos cortantes, mas algumas das metaforas chegam a ser primárias. E Phillip Seymour Hoffman está ainda melhor do que a Meryl Streep, mas não que isso seja uma competição, é claro.

Longe do Paraíso (por sinal, uma produção da dupla Steven Sodeberg e George Clooney) tem aquele visual lindo e é uma bela homenagem/recriação dos melodramas de Douglas Sirk, mas toda artificialidade dos valores de produção acabam pesando contra o filme; e às vezes pensamos que estamos vendo uma paródia, não um tributo. Faltou sutileza, mas faz bem aos olhos. Todd Haynes ainda não me convenceu, mas simpatizo pelo filme. Julianne Moore, uma deusa.

007 - Quantum of Solace
, provavelmente o primeiro filme da série no qual o James Bond não dorme com a Bond Girl principal (hum...), é ligeiro, divertido e esquecível. Do Fundo do Mar é terrível e incrivelmente mal feito (nossa, e em VHS era tão bom...), O Destino do Poseidon continua uma aventura bem divertida, Adaptação é um "filme de roteirista", em vários níveis, e mais uma prova da genialidade (adjetivo bastantye cansado,mas aqui não poderia haver outro) de Charlie Kaufmann, com um elenco soberbo, e Taxi Driver - Motorista de Táxi parece melhor a cada vez que é revisto
.

Irresitível Paixão (Out of Sight, 1998) de Steven Sodebergh *****
O Exterminador do Futuro
(
The Terminator, 1984) de James Cameron ***
O Exterminador do Futuro 2 - O Julgamento Final
(
Terminator 2: Judgment Day, 1991) de James Cameron ***
Dúvida
(
Doubt, 2008) de John Patrick Shanley ***
Longe do Paraíso (Far from Heaven, 2002) de Todd Haynes ***
007 - Quantum of Solace
(
Quantum of Solace, 2008) de Marc Forster ***
Do Fundo do Mar
(Deep Blue Sea, 1999) de Renny Harlim *

O Destino do Poseidon (The Poseidon Adventure, 1972) de Ronald Neame ***
Adaptação
(
Adaptation, 2002) de Spike Jonze *****
Taxi Driver - Motorista de Táxi
(Taxi Driver, 1976) de Martin Scorsese ****

domingo, 23 de maio de 2010

Filmes de Abril de 2010


1. Todo Mundo em Pânico 3 *

2. Caçadores de Emoção ****

3. Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos **

4. Contos do Dia das Bruxas **

5. Ilha do Medo ***

6. Maluca Paixão **

7. A Flor do meu Segredo ***

8. O Livro de Eli ***

9. Em Paris **

10. Fogo no Céu *

11. Amor sem Escalas **

12. Sunshine Cleaning ***

13. Foi Apenas um Sonho **

14. The Greatest *

15. Ele Não Está Tão Afim de Você **

16. Contatos de 4
º Grau *

17. Da Magia à Sedução **

Filmes de Março de 2010


1. Um Homem Sério **

2. Quem Vai Ficar com Mary? ****

3. A Proposta (2009) *

4. Um Sonho Possível **

5. O Fantástico Mr. Fox ***

6. Quando Chega a Escuridão ***

7. O Que Eu Fiz Para Merecer Isto? ****

8. Gotas D'água Sobre Pedras Escaldantes **

9. Velocidade Máxima ***

10. Homem de Ferro **

11. Caçador de Assassinos **

12. Somers Town **

13. Chocolate **

14. Pânico ****

15. Pânico 3 **

16. Férias Frustradas de Verão ****

17. Amor e Outros Desastres ***

18. Retorno a Howards End ***

19. Dragão Vermelho ***

20. Duplicidade ***

21. Intrigas de Estado *

22. Obrigado por Fumar ***

23. Todo Mundo em Pânico 2 *

24. Longe Dela ***

25. Dreamgirls - Em Busca de um Sonho **

26. Inimigos Públicos **

27. Almas Maculadas ***

28. O Homem que Veio de Longe ***

29. Minha Vida em Cor de Rosa ***

Alice no País das Maravilhas ( *** )


Pastiche divertido

Sentei para ver Walt'$ Burton Alice bastante cético e esperando o apocalipse; acabei gostando muito do filme. Bom, não é tão encantador como poderia (e deveria) ser, mas é uma aventura digna, muito melhor do que A Fantástica Fábrica de Chocolate, o tão adorado (curiosamente, mais pela crítica) remake anódino de 2005 que é um dos pontos baixos da carreira de Tim Burton.

Alice tem ritmo, bons personagens e uma seleção impecável de vozes inglesas emprestadas aos personagens digitais. Tem também mais uma ótima criação de Johnny Depp e uma Helena Bonham Carter sensacional, que conseguiu o feito de não se deixar ofuscar por efeitos especiais e de maquiagem, sendo a melhor coisa do filme. E Mia Wasikowska (que nome viu...) é simpática e não compromete. Curti a menina, que vem aí de Jane Eyre.

Curiosamente, o ponto fraco do filme surge a partir de alguns efeitos especiais que deixam a desejar. Digamos que determinadas cenas parecem um filme de animação como os dos filmes Pixar, com a diferença de que os filmes deste estúdio trazem efeitos mais refinados.

Muita gente vem tendo problemas com Alice, que seria um Tim Burton "vendido". Burton sempre fez trabalhos encomendados para estúdios, oferecendo em troca sua visão única e levemente pertubadora, com personagens marginalizados e uma atmosfera hipnotizande e melancólica. A questão aqui é que no filme de 2010 parece que a "marca Burton" está mais evidente do que o toque autoral do homem, às vezes parece um pastiche - o que é a trilha sonora repetida de Danny Elfman aqui? É chato porque, se por um lado denota preguiça e oportunismo, por outro nos lembra que estamos num território já conhecido e que adoramos - bom, para quem cresceu vendo os filmes do cara, é muito bom. Contraditório e fascinante.

Sabe de uma? Ninguém imita Tim Burton tão bem quanto o próprio Tim Burton. E é incrível que o filme tenha me feito nutrir simpatia por um mundo literário do qual, pelo menos quando era criança, nunca gostei, muito pelo contrário. Mas também não precisava terminar um filme com uma canção medonha da Avril Lavigne nos créditos. Di$farça um pouco, né gente...

Alice in Wonderland de Tim Burton / 2010 (1.85:1/1.44:1)

domingo, 4 de abril de 2010

Filmes de Fevereiro de 2010


1. Desejo e Perigo ***

2. Curtindo a Vida Adoidado *****

3. O Oposto do Sexo ***

4. Percy Jackson e o Ladrão de Raios *

5. Sex and the City - O Filme (Versão Estendida) ***

6. Abraços Partidos **

7. Sherlock Holmes ***

8. Halloween H20 - Vinte Anos Depois ****

9. Um Olhar do Paraíso *

10. Amor Sem Escalas ***

11.Sempre ao Seu Lado ****

12. Crepúsculo ***

13. 2012 ***

14. Distrito 9 ***

15. O Amor Não Tira Férias ***

16. Stanley Kubrick: Imagens de uma Vida ***

17. Agente 86 ***

18. Distrito 9 ***

19. O Amor Não Tira Férias ***

Filmes de Janeiro de 2010



1. Garota Infernal *

2. Star Trek **

3. Zumbilândia ***

4. O Talentoso Ripley ****

5. Educação ***

6. Vicky Cristina Barcelona *****

7. Tudo Pode Dar Certo ****

8. Simplesmente Complicado **

9. Aconteceu em Woodstock **

10. 30 Dias de Noite ***

11. De Volta ao Quarto 666 **

12. Magnólia ***

13. O Segurança Fora de Controle ***

14. O Preço de uma Verdade ***

15. Duro de Matar ****

domingo, 7 de março de 2010

Palpites Finais para o Oscar 2010


Melhor Filme
Quem leva: Avatar
Azarão que pode levar o ouro:
Guerra ao Terror
Meu voto seria:
Bastardos Inglórios

Melhor Diretor

Quem leva: Kathryn Bigelow por Guerra ao Terror
Azarão que pode levar o ouro: James Cameron por Avatar
Meu voto seria: Kathryn Bigelow por Guerra ao Terror

Melhor Roteiro Original
Quem leva: Bastardos Inglórios
Azarão que pode levar o ouro: Guerra ao Terror
Meu voto seria: Up - Altas Aventuras

Melhor Roteiro Adaptado
Quem leva: Amor Sem Escalas
Azarão que pode levar o ouro: Distrito 9
Meu voto seria: Educação

Melhor Ator
Quem leva: Jeff Bridges por Coração Louco
Azarão que pode levar o ouro: Colin Firth por Direito de Amar
Meu voto seria: Colin Firth por Direito de Amar

Melhor Ator em Papel Coadjuvante
Quem leva: Christoph Waltz por Bastardos Inglórios
Azarão que pode levar o ouro: Christopher Plummer por A Última Estação
Meu voto seria: Christoph Waltz por Bastardos Inglórios

Melhor Atriz
Quem leva: Meryl Streep por Julie & Julia
Azarão que pode levar o ouro: Sandra Bullock por Um Sonho Possível
Meu voto seria: Carey Mulligan por Educação

Melhor Atriz em Papel Coadjuvante
Quem leva: Mo'Nique por Preciosa: Uma História de Esperança
Azarão que pode levar o ouro: Anna Kendrick por Amor Sem Escalas
Por quem eu torço: Preciosa: Uma História de Esperança

Melhor Filme Estrangeiro
Quem leva: A Fita Branca
Azarão que pode levar o ouro: O Segredo dos Seus Olhos
Por quem eu torço: nenhum em especial

Melhor Fotografia
Quem leva: Avatar
Azarão que pode levar o ouro: A Fita Branca
Por quem eu torço: Harry Potter e o Enigma do Príncipe

Melhor Edição
Quem leva: Guerra ao Terror
Azarão que pode levar o ouro: Avatar
Por quem eu torço: Guerra ao Terror

Melhor Direção de Arte
Quem leva: Avatar
Azarão que pode levar o ouro: Nine
Por quem eu torço: Avatar

Melhor Figurino
Quem leva: Nine
Azarão que pode levar o ouro: Brilho de uma Paixão
Por quem eu torço: Nine

Melhor Trilha Sonora
Quem leva: Up - Altas Aventuras
Azarão que pode levar o ouro: O Fantástico Sr. Raposo
Por quem eu torço: Sherlock Holmes

Melhor Canção, Som, Efeitos Especiais, Efeitos Sonoros: ...?

Preenchi um ou dois bolões na internet, e suspeito que os meus palpites aqui já estão diferentes dos que registrei por lá. E se eu voltasse aqui uma hora depois, creio que os novos chutes também seriam diferentes...Quem acertar nessas apostas com certeza vai merecer seu prêmio, pois o terreno da adivinhação está mais árido do que o habitual. Enfim, a Academia conseguiu o que queria, já que tirou o prêmio do marasmo e conseguiu adotar filmes que não são unanimidades em lugar algum, sobrando muito suspense para a grande noite. Eles ficam gratos, e nós, cinéfilos espectadores, também.

Uma coisa que já aprendi há anos é que quando o pessoal do Oscar escolhe os vencedores em categorias "menores" como edição, trilha sonora ou fotografia, não estão julgando sempre a caracteristíca técnica/artistíca em si, nem a sua originalidade, ousadia ou papel em relação ao filme, mas simplesmente escolhendo "dar um Oscar", em termos quantitativos, a um filme. Daí a discrepância muito comum entre os resultados do Oscar e os de associação de críticos e sindicatos técnicos, já que os escolhidos por estas duas últimas instituições servem mais para se ter uma ideia dos filmes que estão no jogo ou para prever as nomeações - como resultado final é muito diferente.

Daí a inutilidade de se tentar prever os resultados- faço isso aqui porque acho divertido comparar a minha lista com a lista final, o que não deixa de ser diovertido. Mas, resumindo, não é um exercício de análise lógica, mas sim de achismo - acontece muitas coisas nos bastidores que nunca sabemos nem saberemos - não insinuo corrupção, mas apenas cito as peculiaridades do mundinho do Oscar e da indústria americana de cinema.

Enfim, que a festa hoje seja curta e divertida, já que a do ano passado foi o melhor Oscar em muito tempo, enquanto programa televisivo.